terça-feira, abril 20, 2004

Violência Premiada


Durante a semana que antecedeu ao jogo decisivo do campeonato carioca, o técnico Geninho tentou explicar a ordem dada aos seus jogadores durante o treino: "- Ficou parado, chuta o tornozelo dele, vamos!", momento captado pela câmera e pelo microfone do Globo Esporte. Até a desculpa de que era uma ordem dada para os reservas irem em cima dos próprios jogadores do vasco, no coletivo, Geninho usou.

O técnico de São Januário possui antecedentes. No ano passado, quando ainda comandava o Corinthians, Geninho foi flagrado gritando para o lateral Roger pegar o adversário do River Plate. Resultado: Roger fez uma entrada desleal, foi expulso e o Corinthians foi eliminado da Taça Libertadores da América. "Quem conhece a linguagem do futebol sabe que pegar significa marcar". Tá bom!

Mas a minha maior indignação está na informação que acabo de receber da ESPN Brasil. Geninho foi eleito, pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro, o melhor técnico do Estadual 2004. Pera lá, o cara usa como tática o anti-jogo, a falta violenta que pode acabar com a carreira de um jogador, e ainda ganha um prêmio por isso???

O futebol carioca, já tão combalido e fragilizado por causa dos dirigentes de rapina, não merecia mais esse golpe!
Postar um comentário