quarta-feira, dezembro 29, 2004

Encontro da SOCABA - FOTOBLOG


Ontem nosso tradicional encontro ocorreu no Quiosque Noel Rosa em frente a UERJ contando com a presença de quase todos os membros da Sagrada Ordem dos Cavalheiros do Bar (SOCABA)


Rogério e Madureira fazem uma careta, a LEP vai se reencontrar hoje.


Renato Motta e Rogério uniformizados com a camisa da SOCABA


Renato Motta e Everaldo Frade degustam uma boa cerveja


Primeiros que chegam pra tomar aquela geladinha no Quiosque do Noel


Velhos amigos se reencontrando, Coroinha e Pepinho


Pedro de Greenville, Pedrão, Madureira e Everaldo Frade


Alô Ridann e Pedro, os socabinhas já estão arrasando corações.


Madureira, Roberta Scargot, Renato Motta e Vivi Imperatriz


Animada Conversa entre Renato Cebola, Araripe e Pepinho

Coroinha e Clicia se confraternizando


Renato Motta e Viviane Imperatriz


Renato Motta, Imperatriz, Luciana, Rogerio e Clicia brindam


Todos para uma pose


Madureira se prepara pra tirar foto e cai pra trás...


Muito riso pelo tombo do Madureira

segunda-feira, dezembro 27, 2004

Réveillon no Rio de Janeiro



Uma data que, sem duvida é especial porque congrega e unifica as pessoas e nada como passar a virada do ano no litoral do Rio de Janeiro.
Os amigos de fora, são muitos: Rogério Alvarenga-SP, Milena Braga-ES e Luciana Santana-BA, fora os milhares que desembarcam na cidade, seja na Rodoviária Novo Rio ou no Aeroporto Internacional Tom Jobim. Vá lá!!!!

Mas a duvida cruel é escolher qual lugar ficar, porque as opções são ótimas e vamos iniciar pela badalada praia de Copacabana cantada em prosa e verso por Tom e Vinicius que é famosa nacionalmente pelos fogos:

COPACABANA

Palco Terra
- em frente à Rua Anchieta, no Leme
20h -
  • DJ MP4 - Promete energizar a noite ao som do seu tecnobeat.
    22h -
  • DUDU NOBRE - Para abrir a noite toda a bossa do cantor
    0h -
  • queima de fogos e ALCIONE - Após a queima de fogos, a cantora comemora 30 anos de carreira e celebra com o público seus maiores sucessos.
    0h30 às 4h -
  • GRES PORTELA - a bateria encerra esta grande festa

    Palco Água - em frente à Rua República do Peru
    20h -
  • DJ MARCELINHO DA LUA - Para esquentar a noite, no começo da festa e nos intervalos
    22h -
  • ELETROSAMBA - O grupo carioca abre a programação de shows com samba-rock.
    00h -
  • queima de fogos e ELBA RAMALHO - Com seus frevos, forrós e muito carnaval.
    0h30 às 3h -
  • BATERIA DA BEIJA-FLOR

    Palco Ar - em frente à Rua Constante Ramos
    20h -
  • DJ MEMÊ - marca o ritmo do início destes festejos.
    22h -
  • BANDA AFROREGGAE
    0h -
  • - queima de fogos e o grupo BARÃO VERMELHO - uma das maiores expressões do Rock Nacional
    0h30 às 3:30h -
  • GRES GRANDE RIO - A bateria traz muita empolgação para a praia


    FLAMENGO(em frente à rua Dois de Dezembro)
    21h -
  • Cozinha Brasileira
    21h30 -
  • Dobrando a Esquina com a participação de Luiz Carlos da Vila, Nelson Sargento, Moacyr Luz, Délcio Carvalho, Galotti, Luiza Dionísio, Monarco, Mauro Diniz e Wilson Moreira.
    00h15 -
  • Virgínia Lane
    01h -
  • Dudu Nobre
    02h30 -
  • Carta Marcada / DJ André da Lagoa

    IPANEMA - (em frente à rua Paul Redfern)
    21h -
  • Karla Sabah
    22h -
  • Dibob
    00h30 -
  • Reggae B
    02h30 -
  • Mix 80 / DJ Túlio

    BARRA - (em frente à Praça do Ó)
    22h -
  • Pagode do Arlindo Cruz com a participação de Dorina, Ircéia Pagodinho, Renato Milagres
    00h30 -
  • Sandra de Sá com convidados
    02h30 -
  • Tati Quebra Barraco

    SEPETIBA - (Praia do Recôncavo)
    21h -
  • Tambor Brasil
    22h -
  • Pagode da Tia Doca com a participação de Marquinhos de Oswaldo Cruz (Pagode do Trem) David Corrêa, Bira da Vila, Xangô da Mangueira, Tantinho, Surica, Baianas da Águia, Baianinho.
    00h30 -
  • Lecy Brandão
    02h30 -
  • Grupo Toque Sensual / DJ Natty
    Informações retiradas do Site da Prefeitura do Rio de Janeiro
    Sem falar da Ilha do Governador, Guaratiba, Ilha de Paquetá, sem dúvidas programação é que não falta, dificil vai ser escolher dentre tantas opções, mas existe uma grande possibilidade de estarmos mesmo é na Barra da Tijuca, e que venha 2005!!!!
    FELIZ ANO NOVOOOOO!!!! FELIZ BABILOOOONIAAAA!!!!
  • domingo, dezembro 26, 2004

    A teoria


    Natal, momento de paz, amor e reflexão, isso de 21:00 às 00:00.
    Porque antes, pela manhã, Natal significa Estress.

    Minha teoria é simples, temos que preparar a ceia, a decoração, os presentes e geralmente deixamos pra última hora.
    Frequentar um supermercado na vespera de natal, onde a fila faz espirais dentro do estabelecimento, tentar encontrar o presente daquele familiar que confimou de ultima hora.
    Sem dúvida é um teste de paciencia, por isso ofereço uma pequena dica: Acalme os nervos, relaxe o espírito e tenha paciência, porque na manhã de 24 de dezembro de 2005, haverá a renovação do ESTRESS...
    FELIZ NATAL: Ho, ho, ho!!!


  • Pior que isso, só a minha conexão discada de 30 bps. É simplesmente revoltante. Raios Inside!!! Raios múltiplos!!!!
  • sexta-feira, dezembro 24, 2004

    Reflexões


    Tenho pra mim que há certos momentos em que reflito sobre as mesmas coisas, que toda vez que publico algo por esta Babilônia, fico em um blá bla blá tremendo, de que fico repetindo e sincopando meu cotidiano.

    De tanto falar e repetir, me indago até que ponto as ruínas desta Babilônia se estremeceram? Vá lá que não sou um especialista em passagens bíblicas, percebo que o muro de Jacó se estremeceu, mas não caiu.

    Alias se o caro blogueiro teve paciência de chegar até aqui, nesta primeira linha do terceiro parágrafo, penso que não estou tão mal.

    Se pudesse ver através de uma janela do tempo, gostaria de bisbilhotar o cotidiano do Sr. Machado de Assis.

    Será que ele nunca pensou desta forma: Saco, que cousa irei escrever hoje aos meus leitores?!!! - Diria com uma certa irritação, e ajustando seus óculos embaçados pelo calor e pela ausência de idéias. Será que ele teve este momento?

    Aí é demais, Renato Motta, se comparar ao imortal da Academia Brasileira de Letras, quanta pretensão....

    Vamos ao ponto central desta minha reflexão e deixar de devaneios:
    Pra que esnobar tantos vernáculos, locuções adverbiais e outras pomposas variações das classes gramaticais da língua portuguesa?

    Poderia ser mais simples, prático e sucinto, como uma placa de trânsito em plena Avenida Rio Branco:
    BABILONIA
    TEMPORARIAMENTE SUSPENSA PARA BALANÇO DE NOVAS REFLEXÕES.


    Mas os caros blogueiros hão de convir! Que graça tem isso? Então, abuso sem culpa das variações gramaticais (mesmo que elas estejam erradas, equivocadas).
    Vida que segue meus amigos... vida que segue:

    Em tempo 1: ano passado me preparava para voar para Recife depois da ceia de Natal!!!!
    Em tempo 2: Feliz Natal pra todos, feliz Natal, cheios de reflexões, paixões, possibilidades, tentativas, mudanças positivas e principalmente cheios de paz e Babilônias...

    quarta-feira, dezembro 22, 2004

    Caravana demonstra solidariedade a quilombolas



    Na madrugada desta quara-feira (22/12), uma caravana saiu do Recife, por volta das 00h30, com destino à comunidade quilombola de Conceição das Crioulas, município de Salgueiro. Na vila, parlamentares e vinte representantes de Organizações Não-governamentais ligadas à defesa dos direitos humanos demonstrarão sua solidariedade para com a causa quilombola e seu apoio à ação do Incra, que já está vistoriando as terras da comunidade para, posteriormente, desapropriar as fazendas que ocupam 70% da área quilombola.

    Depois de Conceição, a caravana visitará órgãos públicos em Salgueiro para pedir providências sobre a série de ameaças de morte que as lideranças quilombolas vêm sofrendo por conta do processo de regularização da terra.

    A Associação Quilombola de Conceição das Crioulas (AQCC) esteve no Ministério Público de Pernambuco e entregou ao procurador-geral de justiça, Francisco Sales, uma carta denunciando essas ameaças. Além dos líderes negros, representantes de entidades ligadas aos direitos humanos e parlamentares participaram da reunião, que ainda teve a presença de representantes do Incra e das polícias federal e militar.

    Nesse encontro, Sales falou sobre a importância de se agilizar o processo de regularização como meio de se apaziguarem os ânimos na região. O promotor de justiça de Salgueiro, Flávio Henrique Souza, também foi orientado para que articule o poder público do município em prol da causa quilombola.

    De acordo com o documento da AQCC, na madrugada do último dia 12/12, parte da sede da Associação foi alvo de um incêndio criminoso. Depois de deixar sem luz um povoado onde vivem 150 famílias, os criminosos tentaram atear fogo à sede da AQCC, utilizando gasolina. Uma semana antes, a associação já tinha se dirigido à polícia para formalizar queixa a respeito das ameaças de morte que seus líderes vêm sofrendo por fazendeiros da região. Cerca de 15 pessoas já sofreram ameaças verbais.

    A situação dos quilombolas se agravou a partir da metade deste ano, quando o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) deu início ao levantamento das dimensões da área. Percebendo a movimentação dos técnicos, fazendeiros procuraram líderes quilombolas e os ameaçaram de morte.

    HISTÓRICO
    A comunidade de Conceição das Crioulas existe desde o século 18 e sobrevive da agricultura do artesanato. Atualmente, 3,8 mil pessoas habitam o local. Em 1996, a Fundação Cultural Palmares, atendendo às reivindicações da comunidade, elaborou o laudo antropológico do território, sendo aprovado em seguida pelo Governo Federal. Em 1998, a área foi reconhecida através da publicação no Diário Oficial da União, como Povo Remanescente de Quilombo, baseado no artigo 68º do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias - ADCT que diz: "aos remanescentes das comunidades dos quilombos que estejam ocupando suas terras é reconhecida a propriedade definitiva, devendo o Estado emitir-lhes os títulos respectivos".

    Em 2000, a Fundação Cultural Palmares titulou a área de 16.865,0678 hectares, no entanto não regularizou as questões fundiárias.


    PS: Para maiores informações escrever:
    Josivan Rodrigues

    segunda-feira, dezembro 20, 2004

    Ufffaaa




    Sensação de Alívio. Com uma apresentação digna de Flamengo, permanecemos na primeira divisão com muita raça que é a caracteristica do Mengão. Coisas de um Urubu que se transforma em Fenix.

    Trocando em Miudos por sarapatéu:
  • Pelo Nordeste, sai de cena a Bahia e entra o Ceará.
  • Estevão com o jacaré do Brasiliense promete dar boas dentadas ano que vem. Alô Xuxu.
  • Apesar de duas taças nacionais em teritório paulista (Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro)... Adeus Bugre!!!
  • Pelo Rio Grande agora é esperar pra 2005 o clássico GRE-NAU (Gremio X Náutico)
  • Criciúma?? Fala sério, dizer o que?!! Já vai tarde Catarina!!!
  • sexta-feira, dezembro 17, 2004

    Luta de classes


    De certa forma, foi o CD do Cidade Negra que fez sucesso com a entrada de Toni Garrido, que inovou o grupo dando uma linha mais melódica e mais pop pro grupo da Baixada Fluminense.

    Nesse sentido, todas as musicas são exelentes e em particular LUTA DE CLASSE, que nem fez tanto sucesso na mídia mas que pros historiadores é muito interessante para ser utilizado dentro da sala de aula.

    O Caro Blogueiro pode estar estranhando, mas ganhei este CD de amigo oculto em meu trabalho: "valeu a pena, he he, valeu a pena, sou pescador de ilusões"

    LUTA DE CLASSE
    (SAMUEL ROSA-CHICO AMARAL)


    Tudo que eu posso ver
    (Essa neblina...)
    Cobrindo o entardecer
    Em cada esquina
    Tudo que eu posso ver
    (Essa fumaça...)
    Cobrindo o entardecer
    Em cada vidraça
    Mas eu quero te contar os fatos
    Eu posso mostrar fatos pra você
    É só ter um pouco mais de tato
    Que fica claro pra você

    Desde a antiguidade
    As coisas estão assim, assim.
    Os homens não são iguais, não são.
    Não são iguais, enfim!

    Daí toda essa história
    Daí a história surgiu
    Escravos na Babilônia,
    Trabalhador no Brasil.
    Tudo que eu posso ver
    (Essa neblina...)
    Cobrindo o entardecer
    Em cada esquina
    Tudo que eu posso ver
    (Essa fumaça...)
    Cobrindo o entardecer
    Em cada vidraça

    Mas veio o ideário
    Da tal revolução burguesa
    Veio o ideário, veio o sonho socialista.
    Veio a promessa de igualdade e liberdade
    Cometas cintilantes que se foram pela noite
    Existirao enquanto houver um maior!

    Daí é que veio a história
    Daí a história surgiu
    Escravos na Babilônia,
    Trabalhador no Brasil.

    Do antigo Egito à Grécia e Roma
    Da Europa feudal
    Do mundo colonial
    Do mundo industrial
    Na Rússia stanilista e all strips
    Em Cuba comunista
    E no Brasil?
    E no Brasil, hein?

    Daí é que veio a história
    Daí a história surgiu
    Escravos na Babilônia,
    Trabalhador no Brasil.


    E a SOCABA no Orkut!!! São 41 membros cadastrados, alguns conhecidos outros desconhecidos e uma grande espectativa Wolveriana para nossa comunidade. Creio que se formos comparar com algumas outras comunidades, estamos bem abaixo do indice, mas sem muito alarde, a possibilidade de sucesso é grande.

    E como diz um ditado, pai coruja adora bajular seus filhos, a ponto de só ver o lado positivo. Então vamos lá, a SOCABA no Orkut já é um sucesso.



    Grande Final na Anil


    E o Blog da Babilônia continua a ser orgão semi-oficial de informação do G.R.E.S. Unidos do Anil que neste sábado (amanhã) promete ser palco da Grande final da escolha do samba para 2005.

    Neste ano a Anil resolveu homenagear a Vila Isabel e os sambas estão exelentes, agora é tocar a escola pra frente, que neste ano vai desfilar na Intendente Magalhães. Creio que subir pro grupo B vai ser uma tarefa dificil já que este ano, estão entre as escolas: GRES Barra da Tijuca, Parque União Curicica, dentre outros.

    Vamos pra frente Anil... Unidoooosssss, Unidooooooossss do Anil.

    quarta-feira, dezembro 15, 2004

    O Cutucador



    Poderíamos dizer que o cineasta Michel Moore é um grande cutucador das feridas abertas dos EUA. Ontem tive a oportunidade de assistir o filme “Tiros em Columbine” e confesso ter ficado impressionado pela forma e ritmo com que Moore vai dando ao assunto das armas.

    Conglomerado dos fabricantes de arma, mídia, violência, jornalismo, história; tudo reunido na tentativa de desvendar o alto índice de mortes por arma de fogo – desculpe Michel, mas não sei qual é o dado no Brasil. Mas a comparação com Europa e Canadá impressionam.

    Assistindo o DVD, acabei comparando com um Jornal Nacional e tive a impressão da valorização da violência que o cineasta registra nos EUA.

    Alias, só a animação que tem no filme, produzida pelos mesmos autores da série South Park, sobre uma bala contando a história dos EUA já valeu o aluguel da fita.

    Sei o estigma do Rio de Janeiro quanto a violência, e que algumas coisas não são reais, mas o filme mostra o lado feio dos americanos e sinceramente, prefiro o Brasil, com todas as suas imperfeições.

    segunda-feira, dezembro 13, 2004

    Texto Independente
    (Beto)

    Escrevi de punho, o texto que me veio a mente
    Havia coisas tão certas que nada sairia diferente
    Escrevi no passado, a cerca de duas horas
    Trouxe-o a tona, para dar-lhe minha aurora
    Não acreditei, pois o texto relutava
    Parecia ter vida própria, queria modificar o que eu pensava
    Esbravejei, fiz birra e me coloquei a digitar
    O texto entortava, dava asas a imaginação
    Tinha dificuldades em terminar
    Os fatos da minha criação
    Pensei, tracei um plano de diblar o texto malandro
    Pudera? O texto que eu pari me levar a novas conotações?
    Como poderia eu dar novas explicações
    Para um caso de texto errado
    Pudendo eu, driblar ou ser diblado
    Sem maiores exitações de um texto malvado
    Lembrei de consultar o que havia no inconsciente
    O que nas entrelinhas queria falar o texto renitente
    Cansei de buscar o óbvio, vi que o texto era que nem gente
    Tinha opinião própria, gostava de dizer lorotas
    Agora era um texto independente

    Tramas do Tempo



    Compreendo que a moda do Blog, anunciado em páginas impressas do Jornal O GLOBO, foi substituída por Multiply, Orkut e outras novidades intergaláticas da Internet.

    Se tinha uma coisa que adorava observar era a coluna do Jornalista Luis Gravatá que percorria os milhares de blogues e publicava pequenos trechos interessantes que foram criados na Blogsfera pelos escritores.

    Descobri endereços interessantes e fiz questão de linkar aqui na Babilônia, tudo em função da coluna Gravatá, que permitia uma visibilidade maior dos bloggueiros. Inclusive a Babilônia e o Baticum que foram citados 2 vezes.

    Blogues orfãos de Luis Gravatá

    Creio que o Conselho editorial do Info ETC decidiu que aquele tipo de coluna (colocar trechos de Blogues) deveria acabar. Não sei se foi por algum processo movido por algum blogueiro, que não queria ter seu blog impresso (esta é apenas uma teoria) mas devo confessar que adorava colecionar o caderno de Info Etc e separar os melhores blogues, em um tipo de clipping para um caderno de consultas. Recortava e colava tudo que achei interessante, desde o ano de 2001.

    Gravatá abriu um espaço para que as editoras publicassem livros sobre Blogues (inclusive hoje tem uma matéria de Elis Monteiro, que indica alguns livros de blogues publicados), e em novas discussão de teses de comunicação.

    Um grande dialogo foi travado nestes quase 4 anos de existência desta ferramenta: A relação do Blog X Livro. E na verdade o que se viu foi a possibilidade de uma renovação literária, e o desafio de replicar o sucesso dos blogues nas edições impressas.

    Em contra partida, os blogueiros puderam sentir o gostinho de serem acompanhados, comentados como as antigas e famosas novelas que eram constantemente publicadas nos jornais da corte ou em periódicos das provincias durante o seculo XIX.

    Aliás, penso que Machado de Assis foi um blogueiro de mão cheia, sem existir internet, computador ou blogues.

    São as Tramas do Tempo... que segue e promete nos revelar maiores surpresas nesta Web infinita, alimentando possibilidades de inter-comunicações virtuais e reais.

    sexta-feira, dezembro 10, 2004

    Povo Xukuru Premiado


    texto do web site do CIMI

    A organização social e as formas de governança adotadas pelo povo Xukuru, de Pernambuco, foram premiadas na noite de ontem, dia 8, pelo Programa Gestão Pública e Cidadania da Fundação Getúlio Vargas, depois de concorrer com 1.191 projetos de todas as regiões do Brasil.

    A organização adotada pelos Xukuru nasceu junto com o processo de reconquista de suas terras e tem como objetivos promover a reorganização e valorização da identidade indígena do povo a partir da luta pela retomada de seu território tradicional, da memória histórica trazida pelos mais velhos, da relação com a natureza sagrada, o que possibilita o desenvolvimento cultural, social, econômico, ambiental e político da comunidade.

    “Nossa organização social fortalece nossa identidade étnica. No início do processo, muitos índios não se identificavam como Xukuru. Este modelo de organização foi importante para os próprios índios se reconhecerem, descerem a serra com seus colares e pulseiras”, afirma o cacique Marcos Xukuru, que esteve no Rio de Janeiro, onde recebeu o prêmio, junto a outros 4 projetos também selecionados.
    Leia Mais aqui:www.cimi.org.br

    O Desconhecimento Cultural

    Pense o caro blogueiro, estar passando por um país distante, em outro continente. Em um balcão de informação, avistar uma bela foto de uma passista da Mangueira, em plena Marques de Sapucaí e ver o guia explicar que aquela é uma moça da Argentina dançando tango!!!
    Me diga caro blogueiro, qual seria a sua sensação? O que você faria?

    Pois a situação que passei ontem, foi mais ou menos assim:
    Acompanhando o Cacique Xukuru em uma visita ao Corcovado vimos uma foto de um índio no estande de uma famosa joalheria que sistematicamente orienta os turistas no Rio de Janeiro.

    O Cacique me cutuca e avisa:
    - Olha Renato, aquele índio é Xukuru.!!!
    - Serio?
    - É sim! Eu conheço a família toda.


    Resolvo testar o conhecimento da moça:
    - Você sabe de onde é aquele índio?
    - É da Amazônia
    - Não é! Esse índio é do Povo Indígena Xukuru que fica em Pernambuco.
    - Ué?? Pernambuco tem índios?
    - Tem 10 povos indígenas e é o estado que tem a quarta maior população indígena no Brasil.
    – Afirma o Cacique com toda sua sabedoria e conhecimento.
    - Poxa, eu não sabia!!! Afirma, admirada, a moça.

    Esse pequeno episódio mostra como o brasileiro desconhece a própria história e cultura, que aqui é vasta vasta. É um reflexo de que continua relegando os índios a uma exclusão social.

    A atendente teve a sensibilidade de anotar os dados passados pelo Cacique Marcos Xukuru, para que os próximos turistas possam ter a informação correta.

    Me comprometi em entregar um pequeno folder com informações sobre Xukuru e de todos os povos de Pernambuco. Desta forma retribuir, aqui no Rio de Janeiro, toda a hospitalidade que tive.

    Mas sem sombra de dúvida, isso ainda é muito pouco frente a uma nação que ainda não descobriu todas as cores culturais do Brasil. Ou seja, sua própria cor e diversidade cultural.

    quarta-feira, dezembro 08, 2004

    Os passos da Conceição


    (Beto)

    Pela madrugada partiam. No coração a oração da santa que por eles movera montanhas. Os trajes de viagem, os mais variados possíveis. Alguns corriam. Tinham pressa de chegar no local consagrado as suas preces. Preces que a 100 anos começaram e nunca mais calaram.

    Alguns traziam consigo camisas com a imagem da santa. O cansaço lhes transformaram os rostos. Muitos já desfigurados pelo tempo. Convergiam para o mesmo local, aos milhares. Milhares de pontos azuis claro subindo e descendo o morro.

    Imensa ladeira separava a romaria da santa amada, coberta de azul e de flores, fumaça e velas. Milhares de velas também. "Senhora da Conceição, minha mãe minha rainha, dai-nos a vossa proteção, minha querida madrinha..." Parecia um grande formigueiro celeste. Formigas ajoelhadas, rastejantes, suplicantes; agradecendo a Nossa Senhora da Conceição pelas graças alcançadas. Pelas feridas curadas... pela casa comprada... pela conquista da amada.

    Agradecer as chagas curadas, abrindo outras... pelas ladeiras altíssimas para alcançar a altíssima santa... santa dos pobres e desvalidos. Este era o ritual anual de adoração à santa. Criancinhas vestidas com mortalhas, caminhavam lentamente pelas ladeiras de pedra, molho de flores na mão. Almejavam olhar a santa, de pele clara, olhar tristonho. Olhava o Morro da Conceição atentamente.

    Não lhe passava despercebido o sofrimento feliz daqueles que vieram agradecer. Tijolo na cabeça: pela realização do sonho da casa própria. Criancinhas pés descalço: pelo nascimento, de uma gravidez problemática. De joelhos, subindo ladeira: pela cura da doença terrível que lhes afligiu por anos a fio.

    Também a agradecer viera o sol. Fiel de todos os anos, tornando as promessas mais carnais e realistas. O sangue desce canela a fora, a reza garganta adentro. As ruas de acesso eram romaria só.

    A noite chegou era hora de voltar para casa, cansados, exausto, felizes, rendendo graças a Nossa Senhora...

    Xukuru

    O caro blogueiro não tem noção da honra que estou tendo nesta pequena semana. Fui contactado para receber e ser guia do Cacique Marcos Xukuru, que se encontra no Rio pra apresentar à FGV, o sistema de governo do povo Xukuru.

    Ontem tive a honra de ajuda-lo a arrumação de seu estande. Hoje ele se apresenta a partir das 12:00 Am - Horário de Brasilia.

    Dentre o material fotografico e o painel explicando a localização e a organização, o cacique trouxe o clip do Mundo Livre S.A.


    Cacique Marcos Xukuru no seu stand, na sede do BNDS


    Cacique Marcos Xukuru no seu stand, na sede do BNDS


    Renato Motta e Cacique Marcos Xukuru fazendo uma pose pra Babilônia.

    terça-feira, dezembro 07, 2004

    Terriveis Azuis

    Ontem, recebendo um amigo muito especial de Penrambuco no Aeroporto Galeão, o conduzi até o Hotel Gloria mas resolvemos ir de taxi azul.

    Pra que?!!!! O azul é um absurdo de caro, nos cobrando R$=50,00. fala sério!!!
    50 pilas foi uma fortuna, terriveis e malditos taxis azuis!!!!
    Raios, raios duplos!!!!

    domingo, dezembro 05, 2004

    Sambas de 2005



    Se tem um CD de samba que geralmente é procurado é o do grupo especial, com as melodias da Mangueira, Portela, Vila Isabel, dentre outros.

    Mas na sexta adquiri o CD de Sambas de Enredo das escolas do Grupo de Acesso A, que dentre as agremiações, podemos ouvir os sambas da União da Ilha, São Clemente, Paraíso do Tuiuti e a Renascer de Jacarepaguá (dentre outras).

    Não é puxar a sardinha pro nosso lado, mas o CD está exelente e é uma boa pedida. O carinho é maior porque a bateria partricipou ao vivo e posso dizer que é meu primeiro CD.

    Além disso, destaque tambem para o samba de comemoração dos 70 anos da Associação das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (AESCRJ) e o show da bateria da União Parque Curicica que faz uma participação especial, cheia de bossa, emfim é um CD que vale a pena adquir.

    PS: O caro bloggueiro pode clicar no link aí de cima ou comigo, pra adquirir o CD de 2005.

    sexta-feira, dezembro 03, 2004

    Novo Escriba



    Olá babilônicos. Com o convite de Renato Motta, passo a informar que estou integrando o grupo de escribas desta venerada Ordem.
    Seguindo os preceitos mais que sinceros dos ritos de passagem, encaminho-lhes umas palavras de momento:

    CHEGANÇA
    Entrei por esta portas
    A convite de um grande amigo
    Prometo com todas as letras deste poema
    Escrever o dito ou não dito

    A Babilônia já me é grande companheira
    Dos tempos do Borboleta
    Que esta casa esteja abençoada
    Pela cachaça cor violeta

    Introdutor do pá-buff
    Nos rituais da Socaba
    Reparei que gostaram muito
    Pois pra mim não sobrava nada

    Vi gente dizendo
    Que a mistura não prestava
    Duas horas depois
    O cabra não se encontrava

    Vi o peido perdido na Rural
    Depois de tanto consumir
    O glorioso pá-buff
    Depois só o desejo de dormir

    Assim me introduzo
    No seio da Babilônia amada
    Poemas, crônicas e contos
    Esta será a minha pisada

    Cardeal Beto Barraca

    O Socabense Paula Nei

    No auto de minha ressaca pós Trem do Samba, acabei deparando-me com um instigante livro publicado pela Saraiva, em julho de 1950.

    O nome do livreto tem como título original: NO TEMPO DE PAULA NEI de Ciro Vieira da Cunha. Obra esta que foi premiada pela nossa Academia Brasileira de Letras, e que de forma leve, vai citando as desventuras deste bôemio pela cidade do Rio de Janeiro.

    Se o jovem Francisco de Paula Nei fosse nosso contemporâneo, com certeza seria o presidente nacional da Sagrada Ordem dos Cavalheiros do Bar.

    Indico de olhos fechados, este belo livro de Ciro Vieira. Vale a pena meus amigos, vale a pena mesmo!!! Babilônia Irmãos!!!


    PS: Hoje tem samba na Renascer de Jacarepaguá, que rufem as caixas, surdos e o tarol!!! Aliás, soube que já foram distribuidos os CD,s das escolas de samba do grupo de acesso.

    quinta-feira, dezembro 02, 2004

    Dia Nacional do Samba





    ”Eu sou o samba,
    A voz do morro, sou eu mesmo sim senhor
    Quero mostrar ao mundo que tenho valor
    Eu sou o rei do terreiro
    Eu sou o samba
    Sou natural daqui do Rio de Janeiro
    Sou eu quem leva a alegria, para milhões
    De corações brasileiros.”


    E não é que o poema de Zé Kéti tem razão!!! Me desculpem todas as maravilhosas expressões culturais brasileiras, mas se conhecemos a Argentina pelo tango, o jamaicano pelo reagge e os portugueses pelo fado, o Brasil é internacionalmente conhecido pelo samba.

    E quando a gente pensa em samba, logo faz referencia ao seu berço – o Rio de Janeiro. Fruto da evolução do Lundu (tipicamente africano) com a modinha (de origem européia), o samba nasceu, cresceu e amadureceu em solo fluminense. Mas não pense o blogueiro que foi fácil, o samba foi muito marginalizado, como coisa de malandro, de vagabundo.

    Era assim em Mangueira, feito dentro de casa, lá no morro, quase que escondido, logo depois da Macumba, da religiosidade afro-brasileira, praticado pelos incansáveis guerreiros e artistas negros na noite. Mas a repressão não dava trégua.

    Tantas prisões, tantos murros, tanta perseguição, tantos violões silenciados, tambores destruídos... mas o samba não esmorece assim tão fácil – agonizou, gemeu, sofreu, mas resistiu bravamente – “como um bravo almirante negro, que tinha a dignidade de um mestre sala - assim diz Aldir Blanc e João Bosco.

    Hoje está vivo, no esplendor de sua glória praticado em tantas quadras do Brasil, em Grêmios Recreativos de Escolas de Samba. Salve o samba!!!

    Tantas histórias e memórias não poderiam passar em branco e por decreto governamental ficou assim definido: Hoje, dia 2 de dezembro, é o dia Nacional do Samba.
    E no Rio de Janeiro, pra variar, tudo vira festa e celebração – coisas do povo carioca – e a programação é interessante.

    Na Central do Brasil (o sugestivo nome da estação de trem, recai como uma cumplicidade para o evento popular), a partir das 18 horas tem o anual Trem do Samba, donde partem algumas composições para a estação de Oswaldo Cruz, completas de pessoas ávidas a ouvir samba de raiz, dos blocos e monoblocos de samba da cidade. Um programa imperdível para o passante.

    O trem vai deslizando pelo trilho e passando pela Estação Primeira de Mangueira e toma seu rumo ao bairro vizinho das co-irmãs Portela, Tradição, Império Serrano e outras mais.

    Lá em Oswaldo Cruz, as rodas fazem e se desfazem durante entrando noite a dentro. E tudo isso, somente pelo preço da passagem comum da Super Via – 1,80. (evidente que não estou somando as bebidas e as comidas que serão consumidas)

    Pra quem mora em Niterói - ou adjacências, e não quer sair do bairro, o G.R.E.S. Porto da Pedra vai promover a Barca do Samba a partir das 18 horas saindo da estação de Niterói, sua bateria fará um show na Praça XV e depois retorna, fechando o evento.

    E para abrir com chave de ouro, o dia 2 marca o lançamento do CD das Escolas de Samba do grupo especial. De fato, caro bloggueiro, estará aberto oficialmente o percurso para o Carnaval de 2005 na cidade – que apesar do desgaste de sua imagem, continua a ser Maravilhosa, cheiras de encantos mil!!!!

    Leia mais clicando aqui: neste ícone da Agenda de Samba e Choro!!!

    quarta-feira, dezembro 01, 2004

    Mulheres, agindo, em ação



    Hoje, a partir das 14 horas, será o lançamento do site Banco do Recurso Paz, uma iniciativa de um grupo de mulheres de 25 comunidades distintas, líderes comunitárias, guerreiras que sob a coordenação e promoção da cineasta Anna Penido agora farão parte da Internet, seja como usuárias ou como exemplos.

    http://www.bancodapaz.org

    São estas mulheres em Ação que juntas, estão discutindo problemas, trocando experiências, na tentativa de encontrar meios ou resolver questões referentes as comunidades carentes do Rio de Janeiro.

    Tive a oportunidade de fazer parte da equipe que construiu este site, de conhecer um pouco da vida de cada uma delas e uma coisa tenho certeza, a experiência de cada uma é um grande aprendizado para cada um de nós, na luta da vida.