terça-feira, julho 20, 2004

Templário Lunar


Alguns terráqueos vêem com certa magia e fascínio a possibilidade de caminhar na superfície esburacada de nosso único satélite natural.

Até compreendo e compartilho com esta idéia, de que nela há um certo "status" e "charm" só em pensar, de como seria, ver nosso planeta azul do espaço sideral, sem a força gravitacional.

Mas cá pra nós, a Lua é extremamente monótona e sem vida (literalmente), sem falar nos possíveis perigos de se explodir em função de um eventual vazamento de oxigênio no vácuo.

Neste caso, cratera por cratera, recomendo um templário lunar seguro em pleno Brasil ao leitor sideral, uma viagem rodoviária pela BR 116 entre os estados da Bahia e Sergipe.

Ali o veiculo automotor transita por 30 km/h, sem falar que, em vez de vácuo, o viajante poderá dobrar em direção as belas praias litorâneas de Trancoso ou Porto Seguro já encontradas pelos nossos colonizadores portugueses lá pelo ano de 1.500.

Já sei, já sei caro bloggueiro, vossa dúvida procede:
- Quando vou perceber que cheguei em nosso "Templário Lunar?"
Não tem erro, assim que avistares a seguinte placa:
"SORRIA, VOCÊ ESTÁ NA BAHIA!!!!"
Postar um comentário