segunda-feira, maio 31, 2004

O Rock in Rio-Lisboa



Ô ôaaaaa, Ô ôaaaa, Ô ôaaaa
Rock In Rio-Lisboa


Acabou-se o Rock in Rio-Lisboa. Covenhamos caros bloggueiros, que coisa mais estranha esse nome me causa.
Me lembra coisas tipo:
  • Uma BR qualquer de nossa medonha malha rodoviária (Tipo Belém-Brasília), que até seria possível se não fosse o Oceano Atlântico
  • Um certo canal fluvial da cidade portuguesa.

    Na verdade, tenho certeza de uma coisa. A falcatrua em nomes garrafais chamada MEDINA. Aliás, essa logomoarca parece uma mistura do Rock In Rio com uma propanda política do Lula Lá.

    Quero confesessar que ja na última versão do festival aqui na cidade do Rock em Jacarepaguá, fiz questão de não ir, já pelo contexto duvidoso (mais apropriado seria "Pop In Rio"), nada comparada à primeira versão de 1995. O mote solidário foi o mesmo na terra de nossos patrícios: "por um mundo melhor", nos mostrando a superlativa falta de criatividade de Medina. Em termos de show, vejo positiva a presença do Afroreggae.

    Fiel ao exelente Blog de Esquerda que disponibilizou a Logo marca do evento apoteótico na Quinta da Bela Vista, nosso mega empresário pilantra, (preocupado com o mundo) distribuiu lenços brancos para que a multidão pudese participar do famoso "3 minutos de silêncio pela Paz" muito comum por essas bandas de cá meu caro Luis Rainha.

    Vejam nesta reflexão do Luis:

    "Fica tudo com a ideia de estar a participar numa meritória acção de solidariedade sabe-se lá com quem. O pessoal gasta 50 euros, vai lá, agita os lencitos e sai convencido de ter feito qualquer coisa importante. E fez: os organizadores ficam mais ricos e as caridades vampirizadas pela promoção até pode ser que recebam umas migalhas - "2% a 5% da receita proveniente da bilheteira".
    Por alguma razão, países civilizados como o Reino Unido têm leis para dificultar esta promiscuidade entre o lucro e a caridade."

    Finalizo dizendo que o Rock In Rio-Lisboa prova duas coisas, que nossa pilantragem, agora é global, e que o evento é uma grande marca registrada de nosso provincianismo e deslumbramento pela Europa.
    Uma pergunta que não se quer calar, será que foram colocadas a venda milhões de camisetas: Rock In Rio-Lisboa eu vou!!! Ou: Rock In Rio-Lisboa eu fui!!!
  • Postar um comentário