terça-feira, março 09, 2004

Venceu o Caos Social

O episódio de fato ocorreu e que na Babilônia omiti. Estava na Bateria do Anil, animávamos o Bloco Eles e Elas, e na tradicional parada, ouvimos disparos bem atrás de nós. Nosso reinicio foi caótico, e perdemos o compasso quando de repente passou uma pessoa ensanguentada.

Mestre Paulão da bateria, continuava nos comandando, quando mais adiante conversou com Miró, um dos organizadores, e ali mesmo na Ituverava, o mestre finalizou a bateria e ordenou - levantem as peças e levem pra Praça do Anil sem fazer barulho. O tumulto era enorme. O que me impressionou mesmo.

O resultado gerou uma matéria no Caderno da Barra do Jornal O GLOBO que reproduzo aqui:

Menos um bloco na folia de Jacarepaguá
Cláudio Motta
Uma tradição de 20 anos na Freguesia, em Jacarepaguá, foi vencida pela violência. Este ano, o bloco Elas e Elas, que reúne cerca de dez mil pessoas, enfrentou problemas que comprometeram a animação de seus fiéis foliões: brigas, invasão de uma casa, consumo de drogas e até troca de tiros entre participantes. Pelo menos uma pessoa foi ferida na boca e na perna, segundo testemunhas.

Por causa do tumulto antes de entrar na Rua Ituverava, o percurso foi interrompido pelos organizadores do evento. O presidente Sérgio Miró faz, agora, campanha para terminar de vez com o tradicional desfile:

- Os problemas causados por grupos de jovens que só queriam brigar foram tantos, a violência foi tão grande que seria uma irresponsabilidade manter o evento. É doloroso porque em duas décadas organizamos uma festa familiar. Somos defensores da brincadeira de rua. Vamos passar um abaixo-assinado entre os moradores em busca de apoio à decisão.

A dissolução do bloco - fundado em 1984 como Urussamba - foi pedida na Junta Comercial. Em carta aberta, Miró explica as razões: "O sonho inicial virou pesadelo. O caos social venceu".
Postar um comentário