quinta-feira, março 17, 2005

Cólera Urbana

Stress, tic-tic nervoso, neurose, raiva contida, sinistro são todos sinonimos bastante convenientes para a vida urbana em uma cidade grande como o Rio de Janeiro.

Os sintomas estão em pequenas observações de nosso cotidiamo, veja bem esta suposição. O caro blogueiro transita em seu veiculo auto motor pela cidade e se depara com um sinal fechado (semáforo - na linguagem técnica). Pois bem, depois dos minutos pacientemente aguardados de repente ele abre. Tenho certeza que vais receber uma sonora buzinada.

Pois comigo aconteceu ontem: me encaminhava para o ponto do ônibus, quando no meio do caminho encontrei uma aluna. No meio de minha conversa aquele "bling ling" de portão de uma garagem disparou, e antes do carro chegar perto de nós, o motorista apertou com vontade a sua buzina. O susto foi tremendo e depois que olhei bem no olho do motorista, percebeu e acenou pedindo desculpa.

E quem é que ja não acordou de manhã e em vez do ar puro e fresco da manhã, sentiu o ar pesado, com aquela poluição insuportável de derivados de gasolina, gas carbônico e reagentes de combustiveis? Pois comigo aconteceu hoje.

Mas o pior das cóleras urbanas é voce tentar se conectar a Internet pela manhã, com uma conexão dial up - discada e receber aquela noticia eletronica da operadora telefônica de que: "não foi possível completar a ligação com o este número, e que por favor verifique o número discado!!!!

Como?? Se conectei ontem pra deixar um texto no Blog da Babilônia!!! Ahhhh.... e pra piorar, isso está acontecendo agora!!!

Isso sim, se chama Cólera Urbana!!!
Postar um comentário