terça-feira, março 01, 2005

A Cidade


Pois é... lembro das vezes que viajava à Porto Alegre e os gaúchos me mostravam, orgulhosos a sua cidade cheia de marcos, histórias e sabores. Nunca fui de desprezar as culturas locais, pelo contrário, sempre tive noção da grandeza deste Brasil, cheio de formas, conteúdos para serem aproveitados e vividos.

Mas havia uma provocação que adorava fazer aos meus anfitriões. Olhava bem a cidade e num gesto beirando a espontaneidade falava com todas as letras:

- É... Porto Alegre é uma cidade charmosa.... – e o semblante dos anfitriões inflavam de orgulho, mas eu continuava: – É... mas o Rio é sensual!!!
Bom o orgulho passava pra uma indignação e depois uma constatação.
- Bah, Renato, assim não vale, comparar o Rio com Porrrrto!!!! – E depois a paz era estabelecida.

Esse episódio serve pra ilustrar o dia de hoje, 440 anos da Cidade do Rio de Janeiro, cidade contraste, cheia de emoções fortes. Dizia a um amigo pernambucano que morar no Rio é ter a certeza de que cada dia você sente uma emoção diferente.

Paixão pela sua beleza; Alegria pelo jeitão deste povo; Raiva pelo tamanho e pelos engarrafamentos; Medo pela violência e pela esquizofrenia de viver com a sensação de que dia ainda seremos achados por uma bala perdida.

Provocações a parte, a cidade resguarda muita coisa boa de seus contrastes: dia e noite, mar e montanha, cultura e arte, musica e cinema, novela e teatro, amor e paixão, Fla X Flu, alegria e tristeza, morro e asfalto, bandido e polícia. Enfim moro numa cidade partida que se fragmenta e se recompõe em seus diversos momentos.

Mas o fôlego da cidade vem sendo testado, e a cidade tem sido esvaziada, economicamente, socialmente, futebolisticamente, coisas que acontecem no Brasil mas que aqui tomam proporções enormes, nacionais, internacionais. Fundado em 1565 por Estácio de Sá, o Rio ganhou este nome 63 anos antes, quando o comandante André Gonçalves desembarcou por aqui.

De fato o Rio é tão irreverente que o seu hino, a sua identidade máxima formal, é cantada todos os anos no famoso bloco do Bola Preta e anima o carnaval da cidade. Quem é que nunca cantou a famosa música Cidade Maravilhosa?
Vamos então a minha homenagem:

Cidade maravilhosa
Coração do meu Brasil
Cidade maravilhosa
Cheia de encantos mil
Cidade maravilhosa
Coração do meu Brasil

Berço do samba e das lindas canções
Que vivem n’alma da gente
És o altar dos nossos corações
Que cantam alegremente

Jardim florido de amor e saudade
Terra que a todos seduz
Que Deus te cubra de felicidade
Ninho de sonho e de luz


Aliás a programação de aniversário da Cidade está muito boa:

Hoje: Desfile do Cordão da Bola Preta e da Confraria do Garoto na Cinelândia, a partir das 11h.
Inauguração da iluminação artística da Rua da Candelária, às 18h30. n Apresentação do pianista Arthur Moreira Lima na Casa França-Brasil (Rua Visconde de Itaboraí, 78), às 12h30.
Bênção do cardeal Eusébio Scheid e apresentação do Hino Nacional em linguagem de sinais com alunos do Instituto Nacional de Educação de Surdos e Orquestra Villa-Lobinhos, no Corcovado, a partir das 17h. n Show de Martinho da Vila nos Arcos da Lapa, às 21h.

Dia 5: Show de Ricardo Silveira, Pedro Luís e a Parede, Fernanda Abreu e Toni Garrido. Praia de Ipanema, em frente ao Posto 10, a partir das 19h.

Dia 6: Show de Márcio Montarroyos com a banda Black Rio, Cláudio Zoli e Sandra de Sá, Praia de Ipanema, em frente ao Posto 10, a partir das 19h.

Dia 12: Show de Jorge Aragão e grupo Swing e Simpatia na Praça do Canhão, em Realengo, a partir das 19h.

Dia 18: Abertura do Projeto Rio Música, na Praça 15. Programação a confirmar.

Dia 21: Show do guitarrista americano Lenny Kravitz na Praia de Copacabana, em frente ao Copacabana Palace, a partir das 20h.
Postar um comentário