terça-feira, novembro 11, 2003

A Manga


Vi ontem o meu vizinho catando mangas de sua mangueira... Ai! Que vontade que me deu bater em sua porta e pedir uma manguinha, a menor de todas já me bastava. Mas relutei e segui meu caminho.

Vejam, quando o fim do ano se aproxima, a natureza muda suas características. Os Europeus têm a neve como o maior traço de seu inverno e suas tradições natalinas. Aqui vejo a manga ocupado seu lugar de destaque.

Não me venham com essa, de que minha escola de samba predileta é a Mangueira, isso é uma simples coincidência, um acaso em minha vida.

Vamos a um outro ponto então. Enquanto Machado de Assis nos colocou que a fruta celestial é a banana, argumento que considero um equivoco e injustiça frente a nossa manga. Adoro Manga e tenho dito, sempre gostei de amarelo, e manga é amarela (o trocadilho com o filme é proposital).

- Ora Senhor Renato, amarelo por amarelo, a banana também é. – diria Machado - E com um certo ar de superioridade responderia:
- Só por fora Senhor Machado, só por fora!!!! A manga é amarela na sua essência, em sua alma.
- Já se vê que o Senhor é superficial, analisando e comparando de forma vil as frutas pela sua aparência e coloração. É pelo seu gosto e pelas diversas possibilidades quase alquimistas da banana, que ela supera qualquer outra – Diria Machado já exaltado e com o seu costume mau humor.
- Já se vê que o senhor Machado nunca se lambuzou, com uma manga volumosa e cheirosa, nunca deve ter tido um fiapo de manga preso entre todos os dentes, e devorando tal iguaria embaixo da sombra de uma frondosa mangueira.

A manga é como uma “neve tropical” que aparece só no final do ano, caindo sobre as casas. Bem verdade que existe uma diferença brutal entre o leve cair de um grão de neve em comparação ao de uma manga se espatifando num quintal. Alias pode ser até perigoso se o caro bloggueiro estiver de baixo de um pé de coração de boi ou de uma manga espada)

Mas depois de tudo isso, diria com satisfação ao Sr. Machado que a Manga, essa sim, é a fruta celestial.
Mas se por ventura não for, e estiver o Sr. Machado acertado, eu é que não quero ir lá pra ver.
Mas de qualquer forma, entre o caminho do purgatório até o do céu, acredito que haverá uma mangueira.
Postar um comentário