quarta-feira, setembro 25, 2002

Talvez haja explicação
para os dias em que acordo
com uma sede danada de poesia.
Sinto a certeza de que algum grande poeta
escreveu sobre algo que me completaria.
Procuro, busco em sites
e tento me surpreender.
Passo por Drummond, Quintana, Pessoa,
Leminsky, Vinícius, amigos e companhias.
Mas tem vezes que mesmo eles
não me falam o que eu queria.
Então eu paro
e me desafio.
Postar um comentário