segunda-feira, setembro 23, 2002

Pernambucanamente


Olinda...
A sua brisa macia, seus ares marítimos, seus casarios antigos, as pedras e paralelepípedos, a Travessa, o São Francisco... Estou em casa.
O amarelo e azul das paredes me animam, estar solitário em minha caverna.
Os sons sincréticos invadindo todos os espaços.
Vou pro Pátio...
Vou pras ruas
Pra Recife.
Vou à vida.
Postar um comentário