quinta-feira, fevereiro 09, 2006

E tudo nasceu com os Descobrimentos???


Ontem a Babilônia recebeu a honrosa visita do Guardião da Cidadela que elogiou este modesto canto virtual.

Não mais que justo (e como diz a etiqueta) fiz uma breve visita ao espaço medievalista do guardião, quando me deparei com um interessante post indicando que havia surgido o melhor blog nacional (neste caso, Portugal) chamado Abatá Afefê e acabei caindo neste outro blog.

Sim, a parte gráfica do Blog supreende, as cores, imagens e o layout é exelente, mas os textos.....

Bom pra inicio de conversa, o blog assim denominado "...é de responsabilidade da Associação Portuguesa de Cultura Afro Brasileira". Achei muito legal existir essa associação, mas logo no segundo texto intitulado E tudo nasceu com os Descobrimentos me deparei com um texto tendencioso que justifica Os Descobrimentos (portugueses neste caso) à grande diversidade cultural brasileira.

Ou seja, nas entrelinhas o blog justifica que se não houvesse a escravidão não teríamos a diversidade cultural de hoje.

De certo que sim, não teríamos esta diversidade cultural, mas um pesquisador mais atento levaria em conta de que, no território que hoje se delimita o Brasil havia centenas, dezenas de culturas e povos indígenas que simplesmente desapareceram do mapa, em função do grande projeto mercantilista e absolutista de Portugal.

Hoje, depois de 500 anos de colonização, exploração e projetos nacionais, temos somente em Pernambuco, 10 povos indígenas diferentes com representações comuns e distintas entre elas. (sei de carteirinha porque estive trabalhando dentro dessas terras de cada povo)

Como na História não existe o se... exemplos típicos: "Se não houvesse os descobrimentos" ... ou ... "Se fossemos colonizados pelos ingleses seriamos uns Estados Unidos..." Outra balela histórica.

Mas ainda acredito na boa intenção do blog Abatá Afefê, ficarei atento, espirito crítico mas torcendo para que a Associação seja um outro caminho, um outro canal entre a descirminada cultura Afro-Brasileira em todos os seus níveis... sejam políticos, sociais, raciais, religioso.

Axé Abatá Afefê, Saravá Yodoyá (que a rainha do mar nos guie)!
Postar um comentário