segunda-feira, junho 20, 2005

Nós e Eles

O caro blogueiro sabe que escolhi a dedo os links da Babilônia e tenho um blog que visito constantemente, o Blogue de Esquerda deles, lá de Portugal.

Hoje me deparei com um texto deles (especificamente de Filipe Moura) sobre o resultado de ontem na Fórmula 1. Causou-me perplexidade de como estamos mal acostumados com os resultados, vejam:

"O piloto português Tiago Monteiro está de parabéns por ter obtido o seu primeiro pódio. O primeiro de um português. Mesmo tendo sido obtido em circunstâncias anormais, tal resultado não deixa de ser um justo prémio para o excelente trabalho que o Tiago tem vindo a desenvolver (...)"

Realmente, estamos mal acostumados, porque a temporada passada, estivemos representados pelo Rubinho Barichello, em quase algumas dezenas de corridas. Olhem o que nossos amigos lusitanos continuam comentando:

(...>"Ainda mais memorável foi ver a bandeira portuguesa no pódio da fórmula 1. E, sobretudo, na assistência, nos espectadores. Os emigrantes são sempre um modelo de dedicação."

Pois é, Ayrton Senna nos acostumou mal, pois não basta a nós vermos a bandeira do Brasil ao lado da Alemanha, queremos ouvir o hino brasileiro no solo Norte Americano, ou em qualquer solo que a corrida venha a ser disputada.

Minha duvida é sobre uma possivel soberba brasileira? Não sei! Sem duvida o Brasil se destaca no mundo do esporte. Falta-nos, creio, uma valorização maior de nossa parte. Até porque, em nossa paixão nacional - O futebol - os Europeus estão barganhando todos os nossos jogadores e nos resta, como diria o mestre Zeca Pagodinho, o bagaço da laranja.

Aceleeeeeera Rubinho, e pedaaaaaaala Robinho!!!!
Postar um comentário