quinta-feira, julho 24, 2003

Cronica Social


Vivo numa cronica social surreal
Vivo
Numa cronica social
Surreal
E o fotografo, no acampamento no MTST morreu
Um tiro seco o levou, foi mortal
E a reporter passa a noticia perplexa,
Falou:
Morreu o fotografo, foi matéria de jornal
Mas quantos hoje morreram na favela de Viagário Geral
Quantos vidas destruídas no morro do Vidigal?
Quais os abatidos em nossa aldeia global?
O americano na Arábia e o árabe fundamental?
A Libéria destruída.
Repressão da América Central?

Mas um fotografo morreu hoje
E mobilizou a opinião Nacional.
Enquanto isso vejo crianças mendigando, diariamente
Pedindo centavos na Avenida Central.
Faço que não vejo
E um funcionalismo público protesta,
Contra a taxa no Distrito Federal
E a repressão foi marginal...
Mas um pinguim da Patagonia chega na Bahia
Essa sim
Foi a atração principal.

Enquanto isso
Vivo Numa cronica
Social
Em um Brasil surreal
Postar um comentário