quinta-feira, janeiro 30, 2003

Correspondente da Babilônia na Ouvidor


Pense no Haiti
Reze pelo Haiti
O Haiti é aqui
O Haiti não é aqui

Caetano Veloso - Haiti

Cruzando a Rua do Ouvidor - no centro do Rio - percebi todas as portas das lojas cerradas, alguns vendedores se arriscavam a por suas cabeças para fora. Minha curiosidade foi expontânea e logo recebi a resposta:
- É briga de camelô com polícia.
Andando mais um pouco, me senti num filme de ficção científica tamanha quantidade de guardas com capacete, cacetete e escudo. Um verdadeiro batalhão de choque de 50 membros da Guarda Municipal do prefeito César Maia (PFL).
Entrando na Rua do Ouvidor vejo três guardas com um grande saco cheio de doces, belas e chocolates.
Aguarde...
A guarda municipal em ação
Nesse limite de esgarçamento social.
Entre os lojistas impostos pelo imposto municipal.
E a informalidade dos camelôs nas ruas do Centro.
E a possibilidade de se percorrer as ruas e calçadas sem ambulantes
Existe uma luta intensa regulada pela Guarda Municipal.
Postar um comentário