quarta-feira, novembro 16, 2005

A Sociologia de Batman


Coisa boa a gente também copia. Essa encontrei no Blog PENSO, LOGO DESISTO. Achei tão legal esta análise que reproduzo dando os devidos créditos ao cartunista Zé da Silva:

"Ando atrasado com os filmes em cartaz. Só ontem, por exemplo, assisti ao DVD deste “Batman Begins” que saiu no início do ano. E só então, depois de tantos anos acompanhando o morcegão, percebei algo nele que eu nunca havia visto.

Vem cá... o cara é ricaço e mora num castelo. Leva uma vida de ostentação. É dono de uma puta corporação cheia de tentáculos, mesmo sem nunca ter trabalhado. Até aí, tudo bem. Quem tem dinheiro tem o direito de fazer com ele o que bem quiser.

Mas Gotham City me lembrou aqueles países da África, onde dois ou três caras estão sentados nas minas de ouro e o resto do povão vive na merda pura.

Bem, sabemos que uma das raízes da violência é a má distribuição de renda.

Logo...

(aqui entra minha falácia)

Logo, a violência que Batman combate foi gerada por Bruce Wayne. Ele deixa os caras na pobreza e ainda espanca todo mundo. Me diz: dá pra torcer pra esse cara?

Em vez de distribuir porrada, por que ele não vai distribuir umas cestas básicas? Vai fazer trabalho voluntário, ou manda as empresas Wayne criar ações de responsabilidade social, sei lá..."


Genial não?!!! Acompanhe
Postar um comentário