terça-feira, maio 27, 2008

Perninha Troncha - O Andarilho perneta


RECIFE - Mais uma aventura deste que vos escreve, aperreado com a minha perna inchada, fruto de uma lamentavel queda do 268 lotado de rubro-negros cabisbachos por terem sido eliminados da Libertadores.

De lá pra cara, foram 15 dias de suspensão sem sair da cama, pulando como o proprio Pererê de Monteiro Lobato pelo Castelo Pokemon sem poder sair de casa.

Desânimo total, sem nehuma babilônia a fazer, deixei esse meu minifundio virtual estagnado no tempo. Afinal de contas, que babilonia contaria tendo o meu pé torcido e engessado pela bota Robocop.

Neste periodo de regime de engorda, pude estudar avidamente no sentido de me preparar para o Concurso Publico da UFRPE.

Dia 23 fatidico dia para me embrenhar pelas terras de Nassau e buscar meu redento no concurso publico. Dentre estas e outras, apos a prova, pude dar umas lapadas em quartinhos de pitu, acompanhado de pitomba e carambola. Degustar charque e galinha cabidela como tira gosto no aniversario de Beto Barraca, esticar a João Pessoa e proferir uma palestra no campus da UEPB, e enfim retornar a Estância.

Meu pé continua inchadinho, o que serviu para receber 2 formosos apelidos.
"Perninha" e "Pé Troncho". Gostei de ambos, o primeiro pela Gláucia Dornellas e a segunda pela pernambucana "Natércia" ou "Janja" segundo o Cardeal Beto Barraca.

Bom amigos, meio tristinho e sem esperança de retornar a Pernambuco, pois minha prova foi horrivel, deixo um fio de esperança no intuito de ainda restar uma possibilidade de me admitirem na UFRPE e me mudar de mala e cuia para Recife.

Mas de qualquer forma, valeu a esperiência e a esperança.
Te cuida Motta, se prepara melhor e quem sabe um dia chegues lá.
Babilônia Irmão.

Chego no Estado da Guanabara lá pela quinta feira bem cedinho.
PS: Paulinho Buda agora é Arcebispo da SOCABA - PE
Postar um comentário