segunda-feira, maio 12, 2008

Habilidade sem comparação


Por Renato Motta
Rio de Janeiro

Não precisa de tese, dissertação ou titulo academico para se comprovar, a complexidade do instrumento Berimbau.

Há uma forma especifica de afinação que envolve a cabaça e a corda presa nas duas extremidades do bambu central.

Há de se ter habilidade e equilibrio para segurar de forma correta oinstrumento, para que ele produza o som desejado.

Além disso, para alterar os tons entre graves e agudos e possivel recorte do som é necessário que o musico segure uma pedra pequena que deve ser alternadamente pressionada na corda.

Na outra mão, além da pequena vareta, que em movimentos frenéticos e ritmicos dão a cadência melódica, o habilidoso músico deverá segurar nos dedos indicadores e médio um pequeno guizado que detemina o ritmo do toque de Berimbau.

Mas não é somente um toque possivel.

Existe uma diversidade de toques que os mestres de capoeira, aprimoraram, desenvolveram com arte, garra, resistencia e luta.

O Berimbau é um instrumento brasileiro, sim, mas também tem sua essência africana e negra.

Mas que para isso, deve o músico ter uma habilidade ritmica.

Infelizmente QI baixo é para quem não consegue enxergar a diversidade cultural, racial, étnica do povo brasileiro e principalmente do povo baiano na construção de nossa identidade.
Postar um comentário