quinta-feira, setembro 18, 2003

Questão de Classe


Banditismo Por Uma Questão de Classe
Chico Science

Há um tempo atrás se falava em bandidos
Há um tempo atrás se falava em solução
Há um tempo atrás se falava em progresso
Há um tempo atrás que eu via televisão
Galeguinho do Coque não tinha medo, não tinha,
Não tinha medo da perna cabeluda
Biu do olho verde fazia sexo, fazia,
Fazia sexo com seu alicate
Oi sobe morro, ledeira, córrego, beco, favela
A polícia atrás deles e eles no rabo dela
Acontece hoje, acontecia no sertão
Quando um bando de macaco perseguia lampião
E o que ele falava outros hoje ainda falam
"Eu carrego comigo: coragem, dinheiro e bala"
Em cada morro uma história diferente
Que a polícia mata gente inocente
E quem era inocente hoje já virou bandido
Pra poder comer um pedaço de pão todo fodido
Banditismo por pura maldade, banditismo por necessidade
Banditismo por uma questão de classe!

É com essa essência que se desenrola na telona o filme Amarelo Manga que assiti na semana passada.
Divino, denso, cruel, sujo, na quarta pior cidade do mundo.
No outro lado da história de Recife.
Saí do filme estatelado na cadeira. Como um boi no matadouro.
Adorei.
Por isso comprei no Salão do Livro hoje, o livro DO FREVO AO MANGUE de José Teles pela editora 34.
É divertimento e informação garantidos.
Postar um comentário