sábado, março 27, 2010

Viver não é preciso?


Quando passo o sábado a noite em casa significa dizer que somente duas razões possíveis. A primeira passa pela estafa completa, fruto de uma semana intensa. Algo que tem sido rotineiro em minha vida.

A segunda está ligado ao viver em casal e perpassa pela dor abdominal que o gênero feminino convive mensalmente.

Portanto, o fruto deste molho é a terrivel dorzinha que fica bem abaixo da barriga. No meu caso, enquanto as pessoas se agitam pela night, trato de navegar pela internet. Afinal de contas... Navegar é preciso. E viver? Não é preciso?
Necessidade ou pontualidade?
Postar um comentário