quarta-feira, agosto 26, 2009

MESA REDONDA NA UEPB DISCUTE POLÍTICA DE ARQUIVO


Na última segunda-feira (24), o Curso de Arquivologia do Campus V da Universidade Estadual da Paraíba, em João Pessoa, realizou uma mesa redonda com o tema "Como as Universidade podem contribuir com as políticas públicas de arquivo?", para discutir a questão das políticas públicas para arquivos.

O evento, organizado pela professora Maria José Cordeiro e pela turma do 5º período noturno de Arquivologia, fez parte das atividades de Gestão de Serviços Arquivísticos. Participaram da mesa redonda o arquivista da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), Renato Motta, e os professores Josemar de Melo, da UEPB; Rosa Zuleide, coordenadora do Curso de Arquivologia da Universidade Federal da Paraíba (UFPB); e Jacqueline Barrancos, coordenadora do Curso de Arquivologia da UEPB.

A Diretora do Campus V, Terezinha de Jesus, deu início ao evento parabenizando a iniciativa e agradecendo a presença dos alunos e dos convidados de outras instituições. Além da visão institucional, na pessoa do professor Josemar e das coordenadoras dos cursos, a participação de um arquivista, Renato Motta, proporcionou um debate cheio de pertinentes provocações.

Segundo Maria José Cordeiro, realizadora do evento, a mesa redonda é apenas o início de uma discussão maior em relação as políticas públicas voltadas para os arquivos na Paraíba. “É urgente que as universidades, estaduais e federais, atentem para a necessidade de, juntas, criarem mecanismos que possam garantir um campo profissional para os futuros arquivistas”, afirmou a professora.

A aluna do 5º período noite, Marilídia de Lourdes, ressaltou a importância da iniciativa. "É louvável a intenção de romper com o tradicional método de discussão em sala de aula, promovendo um debate no nível acadêmico mais elevado. Sem dúvida alguma, este evento veio fermentar e esclarecer os questionamentos, a exemplo da questão do sindicato, que rondam a nossa mente, ao mesmo tempo em que se tenta firmar laços com outras instituições responsáveis pela formação do profissional arquivista", opinou.

Já a professora da UFPB, Rosa Zuleide, apontou a importância do diálogo, lembrando que a UEPB tem um grande compromisso, por estar na esfera estadual, de iniciar o processo de implementação das políticas públicas para arquivos no Estado.

Por fim, a coordenadora de Arquivologia da UEPB, Jacqueline Barrancos, pontuou as iniciativas da Instituição em relação aos convênios de estágio na área, em instituições públicas e privadas, como um ponto de partida em relação a contribuição da Universidade a tais políticas.
Postar um comentário