sexta-feira, novembro 30, 2001

Aniversário de Carlinhos


Era a última composição do trem que vinha de Campo Grande indo para a estação Pedro II -Mais conhecida como Central do Brasil.

Os vagões tinham aquele aspecto sombrio de um amarelo pardo desbotado e rabiscado, vagões estes, que faziam parte daquele retrato de abandono da antiga Rede Ferroviária ou CBTU..

Carlinhos, aparentando uns 47 anos ou mais - a vida neste caso é determinante nas rugas da idade - está acompanhado de 3 amigos e outros muitos desconhecidos. Todos voltando para casa e terminando mais um dia de sobrevivência.

Junto com os 3 amigos e mais os 8 vendedores da composição, ele seria protagonista de uma festa coletiva - assim como o coletivo que nos levava para casa.

Os convidados eram compostos por 2 de pipoca industrializada INHOQUE a 30 centavos; 2 vendedores do salgadinho TORCIDA a 20 centavos o pacote; 1 de bananada a 10 centavos e, completando a lista, 2 vendedores de guaraná ULA ULA, COCA COLA e Cerveja ANTÁRTICA a 1 Real. Essa por sinal acabou rápido e confesso ter sido responsável por 2 latinhas a menos.

Carlinhos teve seu parabéns cantado com todo o vigor e alegria por estes convidados anônimos, mas sinceros em demonstrar solidariedade ao desconhecido aniversariante. Um Bolo FLECHMAN de laranja é desembolsado por seus amigos e que foi irmamente compartilhado pelos "habitantes dos vagões" que transitam vendendo de tudo um pouco.

Carlinhos, já perto da estação de Madureira fez a sua parte de aniversariante e comprou 5 pacotes de salgadinho TORCIDA, distribuindo para os convidados daquele vagão.

Tive que descer na próxima parada, lá na estação de Cascadura para pegar meu ônibus para Jacarepaguá.

Carlinhos continuou em seu vagão tendo a certeza de um aniversário celebrado por estes amigos anônimos da vida.

Na estação, uma outra composição cruzava em direção oposta indo com destino a Japeri.

Me indaguei quantos Carlinhos, Joãos, Marias, Antonias poderiam estar indo naquele outro trem e tendo seus aniversários celebrados

Estes bondes cheios de histórias, de momentos e cenas que ficam alheios a pequenos fragmentos de vidas
De uma babel que é a existência da humanidade...
Mas que na Babilônia aqui fica registrado para uma possível posteridade...

PARABÉNS CARLINHOS
Postar um comentário