segunda-feira, maio 13, 2013

Histórias que o Santa Cruz não conta

Em 2002, visitando o solar onde morou Manuel Bandeira, descobri uma livraria ao fundo da casa do poeta, que fica na Rua da Aurora em Recife.

Dentre as obras, estava uma pérola que encontrei por acaso, um livro intitulado: História do Futebol Pernambucano - Livanildo Alvez - Editora Bagaço - Recife/PE

No site do time coral podemos perceber que foi apagada da sua memória o real motivo para que o Santinha escolhesse as suas cores. O registro apenas indica a sua fundação: http://www.santacruzpe.com.br"Aos três de fevereiro de mil novecentos e quatorze a rua da mangueira no. 02, distrito da Boa Vista, pelas 19 horas, reuniram-se os srs. Quintino Manda Paes Barreto, José Luiz Vieira, José Glycerio Bonfim, Abelardo Costa, Augusto Franklin Ramos, Orlando Elias dos Santos, Alexandre Carvalho, Oswaldo dos Santos Ramos, Luiz de Gonzaga Barbalho Uchoa e Augusto Dornelas Câmara, para a fundação de uma sociedade de “foot-ball”. Proclamado presidente o Sr. Augusto Ramos é pelo mesmo aceito tendo convidado o Sr. Luiz Barbalho para secretariar a mesma."

Mas o livro, documento irrefutável escrito por um estudioso do futebol pernambucano, registra o depoimento do primeiro goleiro do time Ilo Just:

"Quando houve a criação da liga, surgiu o problema,do Flamengo que, tinha as mesmas cores nossas: preto e branco. Os dois não podiam ficar e o Flamengo terminou permanecendo como alvinegro. AInda estávamos em dúvida com respeito as cores, quando passou por aqui o Flamengo do Rio, que ia excursionar em Belém do Pará. Sua camisa era vermelha preta e branca. Resolvemos nosso problema, acrescentando o vermelho às nossas cores." Ilo Just - publicado também no fasciculo 2 - Conheça o Santa Cruz 55 anos de glória -

De fato, a passagem do clube carioca pelo Recife, naquela época aconteceu conforme registros de antigos jornais de Pernambuco como a matéria do Jornal do Commercio: "Viaja no paquete Rio de Janeiro com destino ao Pará, onde vai a convite da liga paraense jogar diversos matches de foot-ball, por ocasião das festas do tricentenário de Belém, o poderoso team do Flamengo do Rio." Registrava o Diário de Pernambuco em 19 de dezembro de 1915.

Naquele ano, o uniforme do Flamengo era Cobra Coral. Uniforme esse que posteriormente seria substituído pelo Papagaio Vintém (de cor rubro-negra) pois a camisa anterior era similar a bandeira da Alemanha na primeira guerra.

Nesse sentido, o livro deixa claro de que o Santa Cruz em 1916 vai fazer a sua estréia com a camisa cobra coral.
Nessa logica , em cada camisa do Santa Cruz que vejo aqui em Pernambuco, está a antiga camisa do Clube de Regatas do Flamengo.

O livro registra que o primeiro clube pernambucano a ganhar o titulo de campeão foi o Sport Club Flamengo - - fundado em 20 de abril de 1914 - uniforme - Calção branco, camisa preta - O nome resultou da simpatia de seus torcedores pelo Flamengo do Rio de Janeiro.

Parabéns ao tri campeonato do time Cobra Coral, e ao primeiro uniforme do Mengão!!!

Postar um comentário