quinta-feira, março 15, 2007

War On line


O babilônico que passeia cotidianamente aqui pelo blog, sabe de minhas convicções e minha aversão à qualquer tipo de guerra.

Mas no meu consciente infantil lembro da época em que ia para a casa da mãe de meu padrinho - Mario Mitio - e alí toda a familia se reunia.

Os filhos, na época se reuniam para jogar o War. Era uma barulho, uma confusão, briga... e eu não entendia direito aquele tabuleiro colorido, 6 dados, cartas e peças distribuidas pelo mapa colorido. Mas me diziam

- Renato, isso é jogo de adulto! - e ficava conformado com tal resposta e ia brincar de outra coisa.

Com o tempo acabei me deparando com o jogo e fiquei apaixonado, viciado.

Brigavamos, mas jogavamos sempre. Quanta incoerencia, não é???

As melhores partidas envolviam jogadores sordidos que usavam até de coptação, falsos acordos, humilhação, jogar o dado com fervor, secar o dado do outro jogador.

Rudney Dantas, Viviane Chipoco, Luciana, Ricardo Chipoco, Claudio Motta, e... eu.

Enfim!!! Tinhamos uma infinidade de técnicas que podiam chegar ao cúmulo de radicalismo: O fatal desmanche completo das peças sobre o tabuleiro. Sim, era um ato radical, uma agressão a comunidade global, uma verdadeira bomba atomica.

Mas o tempo foi passando e começamos ficar tão ocupados que a possibilidade de jogar ficou inviável.

Eis que navegando por mares bravios da Internet, acabei encontrando o WarNet. Comecei a clicar no site e descobri a infinidade de jogadores apaixonados pelo War, o mesmo tipo de jogo, o mapa mundi, as cores do tabuleiro e das peças.

Resolvi fazer a minha inscrição e já participei de uns 5 jogos. Perdi todos, mas to adorando jogar o WarNet.

O cadastro e o jogo são gratuitos, mas existem doadores que ajudam a manter o funcionamento do site e pagar os altos custos do provedor.

Se o caro Babilônico estiver interessado em conhecer o WarNet, basta acessar o link http://www.warnetgame.com.br

E se por acaso um Babilorvm estiver no jogo tome cuidado, serei eu jogando para completar meu objetivo. E que rolem os dados.
Babilonia Irmãos!!!
Postar um comentário