quinta-feira, julho 28, 2005

Cuidem da Babilônia do Eneh

Babilônia irmãos.
É com tamanha tristeza que informo a toda bandalha que o cardeal tá tirando o figo fora do Eneh - Sergipe. As atribuições me impedem de seguir adiante nesta jornada etílica. Tenho a oportunidade de ingressar 100% na educação e não posso perder a oportunidade. A prefeitura do Recife, como é de conhecimento de vários babilônicos, abriu concurso para professor e entrei de cabeça no objetivo de conseguir um emprego fora da rede privada.

As minhas atribuições como cardeal passo ao nobre mancebo Ban-Ban ( o que tem medo de poodles) que tão bem preparou o pá-buff do Ereh de Alagoas e me levou a nockout em plena quadra da Ufal. Tive sonhos lindos com aquela tsunami de álcool que se abateu sobre minha pessoa.

Renatinho... sei que a jornada é longa e as vezes o figo dói e nós bota tudo pra fora. Mas como um verdadeiro Leão do Norte, caminharás sobre as (ardentes) águas sergipanas e promoverás o mais autêntico batizado que já se viu. Peço a você que complete a missão que iniciamos em Alagoas. Acabe com todo o líquido herético e caro, pois aqui teve um aumento de 16%. Foda-se a compesa...

Chame ao palco nosso correspondente em Sergipe, Tiago (Dublê de Betinho) e faça-se integrar os ingredientes do pá-buff a aguardente artesanal Velho Antônio, que dá o maior barato e é daquelas que derruba qualquer um. Dinho que o diga.

Salve Salve Nossa Babilônia Amada!

Guararapes, 28 de julho do ano do nosso senhor Baco.
Postar um comentário